Mulheres muçulmanas são insultadas em praia na Itália

Traje de banho islâmico causou polêmica em Trieste

Episódio aconteceu em 'Pedocìn', na cidade de Trieste (foto: ANSA)
Episódio aconteceu em 'Pedocìn', na cidade de Trieste (foto: ANSA)

(ANSA) - Um grupo de mulheres muçulmanas foi alvo de insultos neste domingo (13) em uma praia em Trieste, na Itália.

O caso ocorreu em La Lanterna, mais conhecida como "Pedocìn", a única praia na Europa que separa homens e mulheres nas areias por um muro.

Após entrarem na parte feminina usando o "burquíni", uma roupa de banho que cobre todo o corpo e deixa apenas o rosto descoberto, as mulheres estavam prestes a entrar na água quando banhistas começaram a protestar contra a presença delas.

"Vocês estão vestidas, não podem se banhar", disseram algumas pessoas.

As muçulmanas ficaram desorientadas em virtude da confusão causada pelo traje, tanto que alguns seguranças de um estabelecimento próximo interviram para tentar restabelecer a calma.

"O problema não é que elas vêm tomar banho com a roupa, mas o fato é que elas foram com essas roupas a todos os lugares da cidade, não é higiênico", reclamou uma mulher que estava na praia.

Outras banhistas, no entanto, defenderam as muçulmanas ao afirmarem que elas podem entrar na água da forma que quiserem.

As muçulmanas pediram informações sobre as regras da praia italiana, mas o regulamento não prevê absolutamente nada sobre este caso. Com isso, a situação acabou sem uma solução definitiva.

A polêmica sobre as mulheres usarem o "burquíni" para nadar no mar não é novidade nas praias do país. No ano passado, uma outra muçulmana também foi insultada em "Pedocìn" por entrar na água com a roupa. (ANSA).