/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Itália deve receber 3ª parcela de fundo da UE em maio

Valor é estimado em cerca de 19 bilhões de euros

ROMA, 07 março 2023, 08:38

Redação ANSA

ANSACheck

Bandeiras da Itália e da UE no Palácio Chigi, sede do governo italiano, em Roma - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O ministro da Economia da Itália, Giancarlo Giorgetti, afirmou nesta terça-feira (7) que a terceira parcela do fundo de recuperação da União Europeia para o pós-pandemia já está a caminho.

"Neste momento, a Comissão Europeia [poder Executivo da UE] avalia o terceiro pedido de pagamento, apresentado em dezembro passado, por um valor de cerca de 19 bilhões de euros, que prevemos obter no próximo mês de maio", disse Giorgetti em uma audiência na Comissão de Orçamento do Senado.

Segundo o ministro, a confirmação da terceira prestação deve ocorrer até meados de abril.

A Itália já recebeu duas parcelas para financiar seu Plano Nacional de Retomada e Resiliência (PNRR), sendo a primeira em agosto de 2021 (24,9 bilhões de euros) e a segunda em novembro de 2022 (21 bilhões).

Ao todo, o país terá direito a 191,5 bilhões de euros da UE até 2026 e usará esse dinheiro para bancar 190 projetos, incluindo 132 investimentos e 58 reformas estruturais. O PNRR italiano ainda inclui 30,6 bilhões de euros em recursos próprios, totalizando 222,1 bilhões.

O fundo de recuperação é financiado por meio da emissão de dívida pela Comissão Europeia, algo inédito na história do bloco, para possibilitar que Estados-membros mais endividados tenham acesso a dinheiro mais barato no mercado. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use