Itália virou a locomotiva da Europa, diz ministro

País cresce a taxas superiores às de Alemanha e França

Fachada do Palácio Chigi, sede do governo da Itália (foto: ANSA)
Fachada do Palácio Chigi, sede do governo da Itália (foto: ANSA)

(ANSA) - O ministro das Empresas da Itália, Adolfo Urso, afirmou nesta terça-feira (20), durante um fórum virtual, que o país é a "locomotiva da Europa" atualmente.

O produto interno bruto (PIB) italiano cresceu 0,6% no primeiro trimestre de 2023, enquanto a Alemanha, maior economia do continente, entrou em recessão técnica. Já a França teve alta de 0,2%.

"Neste momento, a Itália é, junto com a Polônia, a locomotiva da Europa", declarou Urso. No entanto, segundo ele, o fato de a Alemanha estar em recessão é um "problema" para seu país.

"Berlim é o principal parceiro para exportações e investimentos estrangeiros na Itália", acrescentou. De acordo com o ministro, o PIB italiano deve encerrar 2023 com alta de pelo menos 1,1%, mas podendo chegar a 1,3%.

A Comissão Europeia projeta uma expansão de 1,2% para a economia da Itália neste ano, de 0,7% para França e Polônia e de 0,2% para a Alemanha. (ANSA)