/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Mercados de Natal receberão 28 milhões de italianos em 2023

Pesquisa aponta retomada de compras presenciais após pandemia

NÁPOLES, 09 dezembro 2023, 13:30

Redação ANSA

ANSACheck

Mercadinho de Natal em Milão - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Este ano, 28 milhões de italianos estão saindo em busca de presentes nos tradicionais mercados de Natal, que se multiplicam nas praças do país e oferecem a oportunidade de comprar presentes para colocar debaixo da árvore.

O movimento marca um retorno esmagador das compras realizadas pessoalmente em comparação com o auge online registrado durante os anos da pandemia.

As informações estão na análise da Coldiretti/Ixe por ocasião do grande fim de semana de compras de Natal na Coldiretti Village de Nápoles, na Piazza Municipio, onde foi instalado o primeiro salão de cestas de Natal, com as variedades mais populares para colocar sob a árvore no maior mercado de Natal da Itália, onde se podem comprar curiosas especialidades de todas as regiões, mas também apoiar iniciativas solidárias em favor das famílias mais necessitadas.

Depois da "ressaca" das compras online que caracterizou os últimos anos sob a influência das medidas restritivas devidas à pandemia e à necessidade de evitar os lugares mais lotados, o Natal de 2023 marca o retorno das compras nos locais tradicionais.

De acordo com a pesquisa, entre aqueles que frequentam os mercados, apenas 5% não fará nenhuma compra, enquanto até 49% gastará em produtos enogastronômicos, que representam a compra mais popular em comparação com decorações de Natal, objetos para casa, produtos artesanais, doces e roupas.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use