/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

UE aumenta meta para produção de energia renovável

Objetivo é chegar a uma cifra de 42,5% do total até 2030

ESTRASBURGO, 12 setembro 2023, 11:27

Redação ANSA

ANSACheck

Parque eólico em Benevento, na Itália - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O Parlamento da União Europeia aprovou nesta terça-feira (12) um aumento da meta de produção de energia renovável no bloco até 2030 de 32% para 42,5% do total.

O texto recebeu 470 votos a favor e 120 contra, além de 40 abstenções, e contém uma série de medidas para promover a difusão de energia de fontes renováveis na UE, como a simplificação dos procedimentos para concessão de licenças para novas centrais solares e eólicas.

De acordo com o projeto, as autoridades nacionais terão prazo máximo de 12 meses para liberar a construção de novas usinas nas chamadas "zonas de referência para energias renováveis". Fora dessas áreas, o limite será de 24 meses.

Outra meta do texto é reduzir em 14,5% as emissões de gases do efeito estufa no setor de transportes até 2030, graças ao aumento da proporção de biocombustíveis avançados. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use