Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Hamilton quebra silêncio e diz que pilotar Ferrari é 'sonho de infância'

Piloto estreará na escuderia italiana na temporada 2025

SÃO PAULO, 05 fevereiro 2024, 19:32

Redação ANSA

ANSACheck

Hamilton fechou contrato com Ferrari para temporada 2025 © ANSA/EPA

(ANSA) - O britânico Lewis Hamilton quebrou o silêncio neste sábado (3) desde o anúncio de sua mudança para a Ferrari na temporada 2025 da Fórmula 1 e revelou que fazer parte da escuderia italiana é "um sonho de infância".

Em uma longa declaração publicada em suas redes sociais, o piloto explicou sua decisão de deixar a Mercedes e confirmou que pilotar para a Ferrari era uma ambição de longa data.

"Foram dias loucos, repletos de uma série de emoções. Mas, como todos sabem agora, depois de 11 anos incríveis na Mercedes, chegou a hora de começar um novo capítulo na minha vida e vou me juntar à Ferrari em 2025", escreveu.

"Me sinto incrivelmente sortudo, depois de realizar coisas com a Mercedes que eu só poderia ter sonhado quando era criança, por ter agora a chance de realizar outro sonho de infância. Pilotar o vermelho da Ferrari", acrescentou ele.

Na sequência, o heptacampeão de F1 destacou que foi difícil tomar esta decisão de deixar uma empresa cujo vínculo é desde quando tinha 13 anos e ressaltou seu extremo orgulho de tudo o que conquistou junto com a Mercedes, agradecendo todos com quem trabalhou, principalmente "Toto [Wolff], por sua amizade, orientação e liderança".

"Juntos, conquistamos títulos, quebramos recordes e nos tornamos a parceria piloto/equipe mais bem sucedida da história da F1. E, é claro, não posso me esquecer de Niki [Lauda], que foi um grande apoiador e de quem ainda sinto falta todos os dias", afirmou.

Hamilton ainda confirmou ser o momento certo para fazer uma mudança e assumir um novo desafio, além de comparar as circunstâncias atuais com setembro de 2012, quando surpreendeu o mundo ao sair da McLaren e fechar um contrato com a Mercedes.

"Ainda me lembro da sensação de dar um salto de fé rumo ao desconhecido quando entrei para a Mercedes em 2013", observou ele. "Sei que algumas pessoas não entenderam na época, mas eu estava certo em fazer a mudança e é a sensação que tenho novamente agora. Estou animado para ver o que posso trazer para esta nova oportunidade e o que podemos fazer juntos."

Por fim, ele garantiu que, neste momento, no entanto, não está pensando em 2025 e seu foco está na próxima temporada e em voltar à pista com a Mercedes.

"Estou mais motivado do que nunca, mais em forma e mais concentrado do que nunca e quero ajudar a Mercedes a vencer mais uma vez. Estou 100% comprometido com o trabalho que preciso fazer e determinado a encerrar minha parceria com a equipe em alta", concluiu Hamilton, agradecendo a todos que estiveram com ele nessa jornada e o apoiaram.

No último dia 1º de fevereiro, a Ferrari confirmou a contratação de Hamilton a partir de 2025, em uma das movimentações de mercado mais surpreendentes da história da categoria.

O anúncio chegou poucos meses depois de o piloto britânico ter renovado seu vínculo com a Mercedes por mais duas temporadas, o que indica que ele não sentiu confiança de que o time de Brackley poderia lhe dar um carro capaz de brigar novamente por títulos na reta final de sua carreira.

Em Maranello, Hamilton dividirá a garagem com o monegasco Charles Leclerc, que nos últimos anos foi o favorito indiscutível da Ferrari, enquanto Carlos Sainz terá de buscar outro cockpit para 2025.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx