/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Chefe da Ferrari quer 'abordagem agressiva' no GP da Austrália

Vasseur deseja pressionar a Red Bull na liderança do campeonato

ROMA, 20 março 2024, 19:17

Redação ANSA

ANSACheck

Vasseur não quer ver a Red Bull se distanciando na liderança do campeonato - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O chefe de equipe da Ferrari, Frédéric Vasseur, afirmou que pretende ver a escuderia italiana com uma "abordagem agressiva" no Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1.

Na opinião do francês, o time de Maranello precisará utilizar a prova de Melbourne para pressionar a líder Red Bull e obter uma vantagem mais confortável em relação aos adversários.

"Estamos determinados a adotar uma abordagem mais agressiva para tentar pressionar os nossos rivais que prevaleceram nas duas primeiras corridas realizadas", analisou Fred.

Com duas dobradinhas nas duas primeiras provas de 2024, a Red Bull tem 87 pontos e lidera de forma tranquila o campeonato de construtores. A Ferrari, que pegou dois pódios, aparece logo atrás somando 49, mas é acompanhada por McLaren (28) e Mercedes (26).

"Depois de semanas intensas no Bahrein e na Arábia Saudita, a pista de Albert Park é uma das mais queridas pelos pilotos e acredito que podemos jogar nossas cartas em um circuito onde provavelmente teremos um grande número de torcedores", disse Vasseur.

O último triunfo da Ferrari em Melbourne foi em 2022, quando Charles Leclerc venceu a prova, mas o campeão mais recente foi Max Verstappen, da Red Bull. O GP será entre os dias 21 e 24 de março.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use