Agência investiga suposto vazamento de ficha médica de Kate

Princesa de Gales foi submetida a cirurgia abdominal em janeiro

Estado de saúde de Kate é alvo de teorias e especulações (foto: ANSA)
Estado de saúde de Kate é alvo de teorias e especulações (foto: ANSA)

(ANSA) - A autoridade britânica independente para proteção de dados pessoais (ICO, na sigla em inglês) abriu nesta quarta-feira (20) uma investigação administrativa para apurar uma denúncia sobre a tentativa de invasão do prontuário médico da princesa de Gales, Kate Middleton, que foi submetida a uma cirurgia abdominal em janeiro passado.

De acordo com o tabloide britânico Daily Mirror, ao menos um funcionário do hospital privado London Clinic, em Londres, tentou acessar as informações privadas sobre a saúde da esposa do príncipe William para aparentemente tentar roubar os dados.

A publicação revela ainda que a direção da unidade de saúde alertou o Palácio de Kensington, prometendo investigações rigorosas.

A BBC, por sua vez, explicou que as autoridades britânicas confirmaram ter recebido o "relatório de uma suposta violação" da administração clínica.

Já o Ministério da Saúde britânico, através da vice-ministra Maria Caulfield, também apelou a uma investigação preliminar por parte da polícia de Londres para avaliar hipotéticos perfis criminais envolvidos no incidente.

Segundo ela, "acessar sem permissão os dados de um paciente, reais ou não, representaria uma violação grave das regras por parte de médicos, enfermeiros ou funcionários de hospitais".

Caulfield destacou ainda que a comprovação do crime pode levar a pesadas multas, medidas disciplinares ou até mesmo acusações criminais.

Hoje cedo, porém, a Scotland Yard, polícia metropolitana britânica, especificou em comunicado que ainda não foi informada "de qualquer reclamação" sobre o assunto.

A suposta invasão desencadeou reações imediatas, incluindo a nível político, ao mesmo tempo que confirmou a crescente pressão sobre a Família Real relativamente às questões de saúde de Kate.

A princesa de Gales, de 42 anos, passou duas semanas no hospital em janeiro após ter sido submetida a uma cirurgia abdominal, que segundo seu gabinete foi bem-sucedida e planejada, para tratar de uma doença não especificada.

Desde então, ela não é vista em público desde que apareceu ao lado de outros membros da família real no Natal passado. Nas últimas semanas, diversas teorias e especulações sobre a sua saúde ganharam as redes sociais no mundo inteiro.

Depois disso, Kate gerou polêmica ao publicar uma imagem editada dela com os três filhos. Nesta segunda, o jornal "The Sun" divulgou um vídeo no qual ela aparece em forma e saudável após fazer compras com William em um mercado de Windsor, perto da cada deles. (ANSA).