Após filme com Lady Gaga, família Gucci será tema de série de TV

Projeto ainda não tem data de lançamento

Cena do filme 'Casa Gucci' com Lady Gaga (foto: ANSA)
Cena do filme 'Casa Gucci' com Lady Gaga (foto: ANSA)

(ANSA) - Depois do sucesso "Casa Gucci", filme de 2021 do diretor Ridley Scott com a cantora Lady Gaga no elenco, a história da família Gucci vai virar uma série de TV.

Segundo a revista Variety, o produtor executivo Giorgio Gucci, representando os herdeiros da grife de luxo italiana, assinou um acordo com o grupo francês Gaumont, o mesmo por trás das séries Lupin, Narcos e Becoming Karl Lagerfeld.

Na contramão do longa, o novo projeto pretende contar a história inteira da família, ao invés de focar apenas no assassinato de Maurizio Gucci, a mando de sua ex-mulher, Patrizia Reggiani.

Com isso, a série retratará a marca desde o seu lançamento, com Guccio Gucci, até os conflitos que levaram à venda do império.

Durante a década de 1980, a família vendeu gradativamente suas ações da empresa , que passou a ser propriedade do grupo francês Pinault-Printemps-Redoute, atualmente Kering.

O projeto ainda está em desenvolvimento e ainda não há título, diretor ou elenco definidos. De acordo com rumores, a produção deve ser filmada na Itália, Estados Unidos, França e Reino Unido.

Guccio fundou a marca depois de se inspirar nas luxuosas malas de couro dos aristocratas ingleses enquanto trabalhava como mensageiro no Savoy Hotel, em Londres. Ele abriu sua primeira boutique em Florença, em 1921.

"Temos interesse em contar a história de uma empresa familiar porque é isso que é a saga Gucci", afirmou Giorgio, destacando que a Gucci "foi certamente uma das primeiras marcas italianas a sair das nossas fronteiras e chegar aos Estados Unidos e de lá para o resto do mundo, tornando-se protagonista absoluta da 'Dolce Vita' aqui em Roma". (ANSA).