/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Lula lança plano contra desmatamento da Amazônia

Presidente participou de evento do Dia Mundial do Meio Ambiente

BRASÍLIA, 05 junho 2023, 18:49

Redação ANSA

ANSACheck

Lula durante sua participação do evento no Palácio do Planalto © ANSA/EPA

(ANSA) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou um plano contra o desmatamento na Amazônia nesta segunda-feira (5), além de ter vetado uma medida provisória que flexibilizava os controles no bioma da Mata Atlântica.

O Brasil recuperou a "liderança mundial em sustentabilidade e cumprirá metas de redução de carbono e desmatamento zero", pois "voltamos a ter uma política ativa" na área ambiental, afirmou durante uma cerimônia por ocasião do Dia Mundial do Meio Ambiente realizada hoje (5) no Palácio do Planalto.

Lula prometeu um "combate sem trégua aos crimes ambientais que degradam o meio ambiente", que ocorrem junto com outros delitos como "tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e exploração sexual de crianças".

O mandatário assinou uma série de medidas que compõem o Plano de Ação para Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal, que determina as diretrizes para a proteção da floresta até 2027.

O anúncio aconteceu após uma semana marcada pela aprovação no Congresso de uma medida provisória que desmembrou os ministérios do Meio Ambiente e dos Povos Indígenas e reduziu suas competências.

"Este Dia Mundial do Meio Ambiente tem um valor simbólico extraordinário. Não apenas por ser a primeira comemoração ambiental do nosso governo, mas porque sinaliza que o meio ambiente voltou a ser prioridade após quatro anos de descaso e abandono", afirmou Lula.

Na cerimônia, também estiveram presentes a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, que proferiu um discurso, e o cacique Raoni Metuktire, da etnia Kayapó, que ganhou um reconhecimento internacional por seu trabalho na defesa dos direitos dos povos originários e na preservação da Amazônia.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use