/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Confira quais líderes participarão de funeral de Berlusconi

Cerimônia acontecerá nesta quarta-feira na Catedral de Milão

ROMA, 13 junho 2023, 19:33

Redação ANSA

ANSACheck

Funeral de Berlusconi será realizado na Catedral de Milão - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Inúmeras personalidades do mundo da política cruzarão as portas da Catedral de Milão para o funeral do ex-premiê da Itália Silvio Berlusconi nesta quarta-feira (14), incluindo chefes de Estado e líderes partidários italianos e estrangeiros.

O local abrigará indivíduos com cargos de alto escalão, começando pelo presidente da República, Sergio Mattarella. Em seguida, aparecerá a primeira-ministra Giorgia Meloni, com seus vices, o ministro da Infraestrutura, Matteo Salvini, e o chanceler italiano, Antonio Tajani.

 Além deles, estarão presentes representantes da oposição, como a secretária do Partido Democrático (PD), Elly Schlein, o ex-premiê Matteo Renzi, do partido centrista Itália Viva, e o líder do Ação, Carlo Calenda.

Schlein será acompanhada pelos líderes de grupo do partido na Câmara e no Senado, Chiara Braga e Francesco Boccia, respectivamente. Por outro lado, o presidente do Movimento 5 Estrelas (M5S), Giuseppe Conte, estará ausente.

Segundo fontes próximas a Conte, o não comparecimento é uma escolha feita para "respeitar a sensibilidade e a história do Movimento, mas também a de Berlusconi como antagonista político, removendo qualquer véu hipócrita".

Nicola Fratoianni e Angelo Bonelli da Aliança Verde e Sinistra, respectivamente, também estarão ausentes, assim como Pier Luigi Bersani e Massimo D'Alema.

Já entre os aliados históricos de Berlusconi, espera-se Umberto Bossi, mas não Gianfranco Fini. Por sua vez, o premiê húngaro, Viktor Orbán, virá do exterior.

Um dos primeiros a confirmar sua presença foi Mattarella. Ao seu lado também estarão os presidentes do Senado e da Câmara, Ignazio La Russa e Lorenzo Fontana, respectivamente.

Meloni já chegou em Milão e visitou a Villa San Martino, mansão onde está o corpo de Berlusconi. No funeral de estado, ela estará próximo de Salvini e Tajani, além de vários outros ministros do Executivo.

Enquanto isso, o cerimonial da presidência do Conselho está trabalhando em uma lista de convidados que é atualizada de hora em hora.

Entre os rivais políticos de todos os tempos, esperava-se o ex-premiê Romano Prodi, cuja esposa, Flavia Franzoni, faleceu hoje aos 76 anos de idade. Já Mario Draghi estará presente nas fileiras dos ex-primeiros-ministros.

No grupo dos aliados políticos do "Cavaliere" estará também o fundador do partido ultranacionalista Liga, Umberto Bossi, juntamente com o líder do "Nós com a Itália", Maurizio Lupi, e o secretário do União Central, Lorenzo Cesa. Por outro lado, o ex-presidente da Câmara Gianfranco Fini não deve participar da despedida.

Agora do estrangeiro, a expectativa é de que participem algumas personalidades, como Orbán, o presidente do Partido Popular Europeu, Manfred Weber, e o emir do Catar, Tamim bin Hamad.

Já a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, que visita a América Latina, será representada pelo comissário da UE para a Economia, Paolo Gentiloni. Por questões de segurança, os nomes dos líderes mundiais que vão participar da cerimônia ainda não foram divulgados, mas certamente não vão faltar.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use