/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Meloni discute migração e Ucrânia com Macron

Premiê afirmou que é preciso frear a 'escravidão do 3º milênio'

PARIS, 20 junho 2023, 14:20

Redação ANSA

ANSACheck

Meloni se encontrou com Macron em Paris, na França - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Em visita à França, a primeira-ministra da Itália, Giorgia Meloni, elogiou nesta terça-feira (20) a união entre os dois países, destacando que cumprem um papel "central" na União Europeia.

"Itália e França são duas nações ligadas, além de centrais e protagonistas da UE. Elas precisam particularmente dialogar em um momento como este, porque nossos interesses comuns são muitos e convergentes", destacou a chefe de governo em declarações à imprensa.

A premiê italiana ainda comentou que a reunião com Macron também foi importante para "entender como enfrentar grandes desafios" e, ao mesmo tempo, "beneficiar os interesses nacionais e europeus".

A crise migratória é um dos temas mais delicados da agenda bilateral, tanto que foi assunto da reunião entre os líderes. O presidente francês mencionou a necessidade de fortalecer a política comum do bloco europeu sobre a questão dos refugiados.

"Continuamos vendo dramas no Mediterrâneo, precisamos nos organizar melhor", alertou Macron, destacando a necessidade de reforçar "o controle das fronteiras externas".

Em relação ao tema, Meloni foi clara ao dizer que Itália e França "não podem continuar permitindo a escravidão do terceiro milênio", definindo-a como a entrada de pessoas em nações "feita por redes criminosas".

"Precisamos de colaborar e encontrar alternativas para a migração legal", informou Meloni.

A guerra na Ucrânia foi outro importante assunto em pauta durante o encontro bilateral. A primeira-ministra italiana reforçou que Roma e Paris seguirão apoiando Kiev "em todos os níveis".

"Caso não fizéssemos isso, nós encontraríamos um mundo muito mais caótico. O que os ucranianos estão fazendo é também defender nossa liberdade", afirmou a premiê, acrescentando que o escudo antiaéreo franco-italiano Samp-T já está em operação no conflito.

Por fim, Meloni voltou a promover a candidatura de Roma para receber a edição de 2030 da Exposição Universal.

"O ano de 2030 será muito particular e estratégico, me parece um belo sinal fazer com que a Expo volte para Roma. O legado tem como objetivo construir um caminho de progresso para a comunidade internacional", finalizou.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use