/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Itália aumentará licenças de táxis em 20% após reclamações

Sindicatos ameaçaram fazer greve geral após decisão

ROMA, 07 agosto 2023, 20:11

Redação ANSA

ANSACheck

Sindicatos ameaçaram fazer greve geral - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O governo italiano aprovou nesta segunda-feira (7) um decreto legislativo que permitirá aos grandes municípios aumentar em 20% as licenças de táxis.

A decisão foi tomada durante conselho de ministros na capital da Itália após turistas e cidadãos protestarem contra a falta de alternativas de transporte em cidades como Roma, Milão e Nápoles em pleno verão no hemisfério norte.

O texto prevê que os municípios poderão emitir, em caráter experimental, licenças adicionais por no máximo 24 meses a favor dos já titulares. Além disso, simplifica o quadro regulamentar do transporte com condutor e permite que outros operadores concorram às novas licenças, que serão convocadas em concurso extraordinário.

A iniciativa é aprovada depois que a Autoridade antitruste da Itália (AGCM) abriu uma investigação no setor para apurar uma série de questões, incluindo tempos de espera, como os taxímetros são usados e se pagamentos eletrônicos de tarifas são aceitos.

Os sindicatos dos taxistas, por sua vez, ameaçaram convocar uma greve geral em desacordo com as medidas. "Nossa resposta será uma greve geral e mobilização. As leis que estão em vigor já permitem aos prefeitos intervir sobre o número de táxis e melhorar os serviços e torná-los mais eficientes", disseram os representantes.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use