/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Meloni lembra 11/9 e renova compromisso contra terrorismo

Premiê italiana prestou solidariedade às vítimas de ataque em NY

ROMA, 11 setembro 2023, 13:11

Redação ANSA

ANSACheck

Vítimas de atentado foram homenageadas nos EUA © ANSA/EPA

(ANSA) - A primeira-ministra da Itália, Giorgia Meloni, lembrou nesta segunda-feira (11) o 22º aniversário do ataque terrorista contra o World Trade Center, em Nova York, que deixou quase 3 mil mortos após a queda das Torres Gêmeas, e reforçou seu compromisso contra todas as formas de terrorismo.

"O 11 de setembro de 2001 não é apenas uma data que devastou o coração dos Estados Unidos da América. Naquele dia foi todo o Ocidente que foi atingido e, com ele, os valores fundadores da nossa civilização livre, da nossa história e da nossa cultura", escreveu ela na rede social X, antigo Twitter.

Meloni lembrou dos "22 anos depois daqueles terríveis ataques terroristas" e expressou seus "pensamentos e orações" às vítimas inocentes, juntamente com "um abraço" que estendeu às suas famílias e entes queridos.

"Ao honrar a sua memória, renovamos hoje, o nosso compromisso na luta contra o fundamentalismo islâmico e todas as formas de terrorismo", concluiu.

Além de Meloni, o alto representante da União Europeia para a Política Externa, Josep Borrell, também lembrou a tragédia e reforçou que a determinação do bloco em "trabalhar com os Estados Unidos e os parceiros na luta contra o terrorismo permanece inalterada".

"Todos os anos nos lembramos dos ataques terroristas de 11 de setembro. Homenageamos os muitos que perderam suas vidas e aqueles que arriscaram suas vidas para ajudar. Lembramos também as muitas vítimas de ataques terroristas em todo o mundo", afirmou ele.

Já o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, recordou as 2.977 "vidas preciosas" que foram "roubadas" no dia 11 de setembro e refletiu "sobre tudo o que se perdeu no fogo e nas cinzas daquela manhã".

Segundo o democrata, "a história americana mudou naquele dia, mas o que não pode - e nunca mudará - é o caráter desta nação". 
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use