/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Ranking coloca TIM Brasil como operadora mais inclusiva do mundo

Empresa lidera classificação pelo terceiro ano consecutivo

SÃO PAULO, 15 setembro 2023, 13:45

Redação ANSA

ANSACheck

Maria Antonietta Russo, VP de Pessoas, Cultura e Organização da TIM (Foto: Divulgação/TIM Brasil)

(ANSA) - Pelo terceiro ano consecutivo, a TIM Brasil foi considerada a operadora mais diversa e inclusiva do mundo, de acordo com a avaliação do Refinitiv Diversity & Inclusion Index.

Além destes resultados expressivos, a TIM Brasil também garantiu a liderança entre as companhias brasileiras e alcançou a quarta posição no ranking mundial.

O Refinitiv Diversity & Inclusion Index avalia o desempenho de mais de 15 mil companhias de capital aberto em temas de diversidade, inclusão e desenvolvimento de carreira.

A operadora apresentou um alto índice de satisfação dos colaboradores, com 86%, e foi destacada por sua políticas de equidade de gênero, pois 50% da diretoria estatutária é composta por mulheres.

As profissionais do sexo feminino no Conselho de Administração e nos demais níveis de liderança são cerca de um terço, superando a meta de ter mais de 35% de representatividade das mulheres.

"Conquistar a liderança de um índice global tão relevante, que além dos aspectos de diversidade e inclusão avalia práticas de gestão de pessoas de forma ampliada, nos enche de orgulho e nos encoraja a seguirmos firmes no nosso propósito. Ouvir e envolver as pessoas, quebrar paradigmas e atuar de forma concreta e coerente, são alguns dos elementos que fazem a diferença no ambiente de trabalho. Pessoas engajadas e valorizadas em sua pluralidade, se sentem motivadas a contribuir com mais protagonismo, gerando resultados que impactam o crescimento individual e coletivo", afirmou Maria Antonietta Russo, VP de Pessoas, Cultura e Organização da TIM.

A empresa está listada em carteiras da B3 como a do IDIVERSA e do Índice de Sustentabilidade Empresarial, além de ser uma das 13 companhias brasileiras entre as mais de 400 organizações inseridas no Gender Equality Index (GEI) da Bloomberg.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use