Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

TSE suspende julgamento de ações contra Bolsonaro e Braga Netto

Caso já recebeu 3 votos e será retomado em 31/10

SÃO PAULO, 26 outubro 2023, 18:42

Redação ANSA

ANSACheck

Bolsonaro já está inelegível © ANSA/EPA

(ANSA) - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu o julgamento das duas ações contra o ex-presidente Jair Bolsonaro e seu candidato a vice em 2022, Braga Netto.

Com três votos diferentes até o momento, dois deles propõem a condenação de Bolsonaro.

A apuração diz respeito a suposto abuso de poder político e econômico durante as celebrações do bicentenário da Independência.

A alegação do PDT e da ex-candidata à presidência pelo União Brasil Soraya Thronicke é de que a chapa usou o evento público para promover a campanha.

O relator, Benedito Gonçalves, votou pela inelegibilidade de Bolsonaro por oito anos e multa de R$ 425 mil. Para Braga Netto, a punição seria de multa de R$ 212 mil.

O segundo a votar, ministro Raul Araújo, rejeitou as duas ações.

Floriano Marques defendeu a inelegibilidade para ambos e a multa estipulada pelo relator.

O julgamento deve ser retomado na próxima terça-feira (31), faltando os votos de quatro ministros.

Bolsonaro já foi declarado inelegível até 2030 em outra ação por abuso de poder e uso indevido de meios de comunicação.
   
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx