Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Caso de posse de documentos secretos por Biden é arquivado

Departamento de Justiça se mostrou contrário a denúncia

WASHINGTON, 08 fevereiro 2024, 19:15

Redação ANSA

ANSACheck

Biden teve caso arquivado © ANSA/EPA

(ANSA) - O procurador especial Robert Hur, responsável por uma investigação sobre a posse ilegal de documentos secretos pelo presidente americano, Joe Biden, decidiu não incriminá-lo.

Ele concluiu que Biden conservou e divulgou voluntariamente materiais altamente classificados quando era um cidadão comum, incluindo documentos sobre política militar e externa no Afeganistão e outras questões sensíveis de segurança nacional.

Apesar de criticar a gestão, disse que quando era vice-presidente, o político “tinha autoridade para manter documentos confidenciais em sua casa" e que, em um julgamento, Biden se mostraria como “um homem idoso e com pouca memória”.

Apesar de não ter repercussões legais, a decisão acrescenta uma camada de embaraço a sucessivas gafes de Biden, que vem trocando nomes de autoridades e tem sido atacado pela campanha de Donald Trump por sua idade (Biden tem 81 anos; Trump tem 77).

Além disso, durante a campanha presidencial, Biden deve perder a oportunidade de atacar Trump por manter documentos confidenciais em seu resort de Mar-a-Lago.

Robert Hur disse que documentos estavam em uma caixa velha de papelão, com objetos domésticos como fotos e uma escada.

Oficialmente, a Casa Branca manifestou satisfação pela decisão, mas contestando os comentários "imprecisos e inapropriados".

“Estou feliz. O caso está fechado. Eu cooperei. Sempre trabalhei para proteger a segurança da América”, garantiu Biden.

Já seu rival e antecessor Donald Trump criticou a decisão: “Este caso mostrou que o sistema judiciário tem um duplo padrão e os processos contra mim são seletivos e inconstitucionais!" O caso de Biden é 100 vezes diferente e mais grave que o meu".


   
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx