/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Vice-premiê da Itália parabeniza Trump por vitórias em primárias

Magnata derrotou Nikki Haley em Idaho, Michigan e Missouri

ROMA, 03 março 2024, 14:37

Redação ANSA

ANSACheck

Donald Trump venceu primárias republicanas em três estados © ANSA/EPA

(ANSA) - O vice-premiê da Itália e ministro dos Transportes, Matteo Salvini, parabenizou neste domingo (3) o magnata Donald Trump após sua vitória nas primárias republicanas em Idaho, Michigan e Missouri, em mais um passo rumo à sua possível candidatura presidencial.

"Mais três passos para a mudança na Casa Branca. De Bruxelas a Washington, a mudança está chegando", escreveu o líder do partido ultranacionalista Liga no X (antigo Twitter).

Dados do partido republicano revelam que Trump venceu sua rival Nikki Haley em todos os 13 distritos de Michigan, obtendo quase 98% de apoio: 1.575 votos contra apenas 36 para Haley.

Após a declaração de Salvini, a deputada do Partido Democrático (PD), Debora Serracchiani, criticou a reação de Salvini aos resultados positivos do ex-presidente dos Estados Unidos nas primárias republicanas.

"Celebrar o avanço de Trump é como mostrar ódio pelos interesses da Itália e da Europa", declarou ela.

Serracchiani disse que "Salvini espera que fiquemos sozinhos contra Putin e talvez que ele nos atinja em casa", destacando que "há sempre uma atração fatal por autocratas e ditadores, os opressores dos povos e os desprezadores dos direitos, da direita e em todas as formas de populismo".

"As eleições europeias (em junho) são verdadeiramente um momento em que decidiremos se queremos permanecer livres ou servir um estrangeiro", concluiu a deputada da maior sigla de centro-esquerda da Itália.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use