Gênova é eleita capital italiana do livro em 2023

Objetivo da iniciativa é promover a leitura

Vista de Gênova, capital da Ligúria (foto: ANSA)
Vista de Gênova, capital da Ligúria (foto: ANSA)

(ANSA) - A cidade de Gênova foi eleita nesta quinta-feira (9) como capital italiana do livro em 2023, título instituído pelo governo em 2020 para promover a leitura.

A proclamação ocorreu durante uma cerimônia na sede do Ministério da Cultura, em Roma, e a capital da Ligúria superou a concorrência de Florença, Lugo, Nola, San Quirico d'Orcia e San Salvo.

Segundo o governo, o título tem a "finalidade de favorecer projetos, iniciativas e atividades para a promoção da leitura" na cidade escolhida, que receberá um repasse de até 500 mil euros para financiar as ações durante seu mandato.

Situada no noroeste da Itália, Gênova é a sexta cidade mais populosa do país, com mais de 560 mil habitantes, e sucede Ivrea, que foi capital do livro em 2022.

"Estou comovido, contente e, sobretudo, orgulhoso", comemorou o prefeito Marco Bucci, que prometeu investir nas bibliotecas municipais e mantê-las abertas inclusive de noite.

"Esse projeto contribuirá para aumentar o nível cultural da cidade", acrescentou. (ANSA)