Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Alemanha extraditará suspeito de cometer feminicídio na Itália

Jovem de 22 anos teria assassinado ex-namorada

ROMA, 22 novembro 2023, 15:26

Redação ANSA

ANSACheck

Filippo Turetta acusado de matar a ex-namorada Cecchettin - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O jovem Filippo Turetta, acusado de matar a ex-namorada Giulia Cecchettin, de 22 anos, detido na Alemanha em decorrência de um mandado de prisão internacional, será extraditado para a Itália nos próximos dias.

A informação foi confirmada à ANSA nesta quarta-feira (22) pela promotora da Saxônia-Anhalt, Tatjana Letz. "A entrega do cidadão italiano foi autorizada hoje pela Procuradoria-Geral de Naumburg, e sua transferência para a custódia das autoridades italianas ocorrerá dentro de alguns dias", declarou.

Turetta é estudante de engenharia biomédica da Universidade de Pádua e foi detido na cidade de Bad Durrenberg, perto de Leipzig, no último domingo, um dia após à descoberta do corpo de Cecchettin, que estava desaparecida desde a madrugada de 12 de novembro.

O jovem, principal suspeito do assassinato da ex-namorada, concordou em ser entregue às autoridades italianas, de acordo com um comunicado da polícia alemã emitido ao seu advogado italiano.

"O tribunal alemão ordenou a extradição de Filippo Turetta. Gostaria de agradecer ao sistema de justiça alemão pela rapidez com que agiu, à nossa embaixada e às agências de aplicação da lei que estão a trabalhar incansavelmente para este objetivo", escreveu o vice-premiê e ministro das Relações Exteriores, Antonio Tajani, em seu perfil no X (antigo Twitter).

Turetta ficou mais de uma semana foragido e agora deve responder a processo na Itália, onde arrisca pegar até pena de prisão perpétua. Ele é investigado por homicídio, mas isso pode mudar para assassinato premeditado com base em testes forenses em seu carro e em seu depoimento, explicou o promotor-chefe de Veneza, Bruno Cherchi.

Cecchettin e Turetta eram colegas no curso de engenharia biomédica na Universidade de Pádua e tiveram um relacionamento amoroso que foi encerrado pela jovem. No entanto, os dois continuaram amigos e até estudavam juntos, apesar dos repetidos ataques de ciúmes do homem. Na noite de 11 de novembro, Turetta levou Cecchettin para passear e jantar em um shopping perto de Marghera, nos arredores de Veneza. Uma câmera de segurança de uma loja flagrou o suspeito agredindo a ex-namorada.

O corpo da jovem foi encontrado em uma ravina perto de um lago na região de Friuli Veneza Giulia e apresentava diversos ferimentos de faca no pescoço e na cabeça. O caso chocou a Itália, em parte devido à idade da vítima e da brutalidade do assassinato. As escolas do país, inclusive, mantiveram um minuto de silêncio em sinal de respeito a Cecchettin.

Hoje cedo, o governo apresentou um plano para proporcionar aos jovens educação relacional nas escolas, como parte dos esforços para prevenir a violência baseada no gênero e travar uma onda alarmante de feminicídios no país.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx