Brasil envia blindados à fronteira com Venezuela

Medida se deve à crise entre Caracas e Guiana

Presidente Maduro vota em referendo sobre anexação de Essequibo, território controlado pela Guiana (foto: ANSA)
Presidente Maduro vota em referendo sobre anexação de Essequibo, território controlado pela Guiana (foto: ANSA)

(ANSA) - O Exército brasileiro vai enviar 20 veículos blindados à fronteira com a Venezuela, diante das tensões entre o governo do presidente Nicolás Maduro e a Guiana na disputa pelo controle do território de Essequibo.

No domingo (3), mais de 95% dos eleitores venezuelanos aprovaram em um referendo a anexação dessa região rica em petróleo, gás e minerais.

Os veículos blindados modelo Guaicurus vão sair dos estados de Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Paraná e levarão cerca de um mês para chegar até Roraima, que faz fronteira com Venezuela e Guiana.

Os equipamentos vão ficar no quartel do Exército na capital Boa Vista, que vai ser transformado em regimento de cavalaria com 130 militares. A Polícia Federal também reforçou sua presença na região.

O ministro da Defesa, José Mucio, disse que a operação já "estava planejada" para o "combate ao garimpo ilegal", mas as unidades blindadas também poderão ser usadas para garantir a segurança na zona.

A crise entre Venezuela e Guiana também é acompanhada com atenção pelo Ministério das Relações Exteriores, segundo a embaixadora Gisela Padovan, secretária de América Latina e Caribe no Itamaraty. "Estamos falando em alto nível com os dois países e esperamos que a solução seja pacífica", afirmou a diplomata. (ANSA)