Terremoto mata 9 e deixa mais de 800 feridos em Taiwan

Ilha sofreu o abalo sísmico mais forte em 25 anos

Prédio tombado por terremoto em Taiwan (foto: EPA)
Prédio tombado por terremoto em Taiwan (foto: EPA)

(ANSA) - Pelo menos nove pessoas morreram e mais de 800 ficaram feridas em um terremoto em Taiwan, no Sudeste Asiático.

O abalo sísmico teve magnitude 7.4 na escala Richter e epicentro perto do condado de Hualien, o mais atingido pelo fenômeno.

O último balanço do Centro de Respostas a Desastres contabiliza nove óbitos e 821 feridos, enquanto socorristas tentam resgatar pessoas presas em escombros ou túneis bloqueados por destroços.

Pelo menos 70 indivíduos estão presos em duas minas de carvão em Hualien, e dezenas de edifícios correm risco de desabamento, porém a maior parte da ilha já voltou à normalidade, apesar das mais de 100 réplicas registradas desde o terremoto inicial.

O abalo sísmico chegou a provocar alertas de tsunami nas Filipinas e no Japão e é considerado o mais forte dos últimos 25 anos em Taiwan.

Vários países ofereceram ajuda, incluindo a China, que já fez reiteradas ameaças de tomar a ilha à força. "Estamos muito preocupados e expressamos sinceras condolências aos compatriotas de Taiwan atingidos pelo desastre", disse o governo chinês.

Uma das preocupações de Taipei é que a região mais afetada pelo terremoto abriga uma das maiores bases militares da ilha.

Pelo menos seis caças F-16 foram "levemente danificados", segundo a imprensa local, porém devem voltar ao serviço "em breve".

UE

A União Europeia disse estar "pronta para fornecer toda a assistência necessária" para Taiwan após o tremor.

"Meu sincero apoio vai a todas as pessoas atingidas pelo terremoto em Taiwan, e minhas condolências para as famílias das vítimas", disse Charles Michel, presidente do Conselho Europeu, principal órgão político da UE, no X (antigo Twitter).

Brasil

O governo brasileiro lamentou o terremoto. No texto, o Itamaraty diz que o país “tomou conhecimento, com grande pesar, dos terremotos que atingiram o Taipé Chinês. O terremoto foi o maior registrado na ilha nos últimos 25 anos”.

“Ao manifestar sua solidariedade pelas perdas humanas e materiais registradas, o governo brasileiro estende suas sinceras condolências às famílias das vítimas”, diz a nota.

O comunicado informou ainda os canais para ajuda de nacionais que estejam na região: “O plantão consular do Escritório Comercial do Brasil em Taipé (+ 886 933 239 061, com WhatsApp) permanece em funcionamento para atender brasileiros em situação de emergência”.

“O plantão consular geral do Itamaraty também pode ser contatado por meio do telefone +55 (61) 98260-0610. Até o momento, não foram identificadas vítimas brasileiras”, concluiu o texto.

(ANSA)