Morre uma das mulheres feridas em reunião de condomínio em Roma

Policiais italianos estão investigando tragédia © ANSA
Policiais italianos estão investigando tragédia

(ANSA) - A italiana Fabiana De Angelis, uma das mulheres feridas por um atirador durante uma reunião de condomínio em Roma, na capital da Itália, morreu na tarde desta terça-feira (13), após permanecer dois dias internada no hospital Sant'Andrea.

A vítima de 50 anos estava em estado gravíssimo, com "quadro clínico irreversível", e "teve declarada a morte cerebral", segundo boletim médico.

De Angelis era contadora e foi atingida no pescoço, com lesões na artéria carótida e em uma vértebra. Ela deixa marido e dois filhos, de 14 e 16 anos.

Com isso, o número de mortes no tiroteio subiu para quatro. No último domingo (11), o italiano Claudio Campiti abriu fogo em uma reunião de condomínio em Roma e matou três mulheres na ação, além de deixar De Angelis ferida gravemente.

A tragédia só não foi maior porque um dos condôminos, um homem de 67 anos que está entre os feridos, conseguiu derrubar a arma da mão do atirador, que foi detido pelas autoridades italianas. Até o momento, restam duas pessoas hospitalizadas - Bruna Martelli e Silvio Paganini. (ANSA).