União Europeia analisa investimento da Microsoft na OpenAI

Aporte bilionário na criadora do ChatGPT pode ser fusão oculta

OpenAI, criadora do ChatGPT, recebeu aporte bilionário da Microsoft (foto: ANSA)
OpenAI, criadora do ChatGPT, recebeu aporte bilionário da Microsoft (foto: ANSA)

(ANSA) - O Poder Executivo da União Europeia informou nesta terça-feira (9) que está verificando se o investimento da gigante da tecnologia Microsoft no laboratório de pesquisa de inteligência artificial OpenAI.

O objetivo é apurar se o aporte multibilionário na criadora do ChatGPT poderia ser uma fusão disfarçada, e portanto se poderia ser revisto à luz do regulamento europeu sobre fusões.

A Comissão Europeia afirmou que está examinando alguns dos acordos concluídos entre grandes atores do mercado digital e desenvolvedores e fornecedores de inteligência artificial generativa, e está estudando o impacto dessas parcerias nas dinâmicas de mercado.

Também foram publicados pela Comissão dois convites para apresentar contribuições sobre a concorrência no mundo virtual e em IA generativa, e também foram enviados pedidos de informações a diversos grandes players digitais.

Todas as partes interessadas são convidadas a compartilhar sua experiência e fornecer feedback sobre o nível de concorrência na área, além de opiniões sobre como o direito da concorrência pode contribuir para garantir que esses novos mercados continuem competitivos.

A Comissão disse que examinará atentamente todas as contribuições recebidas e, após a revisão, poderá organizar um seminário no segundo trimestre de 2024, reunindo todas as várias perspectivas que emergirem das contribuições, continuando essa reflexão.  (ANSA).