'Navio mais belo do mundo' chega ao Rio para promover Itália

Amerigo Vespucci fica na capital fluminense até 26 de outubro

Navio Amerigo Vespucci na costa brasileira (foto: ANSA)
Navio Amerigo Vespucci na costa brasileira (foto: ANSA)

(ANSA) - O navio escola Amerigo Vespucci, da Marinha Militar da Itália, chegou ao Rio de Janeiro, como parte de uma volta ao mundo iniciada em 1º de julho de 2023 e que terminará apenas em fevereiro de 2025.

A embarcação "mais bela" do planeta ficará ancorada no Píer Mauá até 26 de outubro, após já ter passado por Fortaleza (CE) entre os dias 4 e 8.

O público poderá conhecer o interior do navio gratuitamente e sem necessidade de agendamento prévio, mas a visitação acontecerá em horários específicos: das 11h às 12h30 e das 16h30 às 19h30 do dia 23, das 16h30 às 19h30 do dia 24 e das 10h30 às 12h30 e das 14h30 às 19h30 do dia 25.

"Depois da primeira etapa em Fortaleza, é um prazer e uma honra poder proporcionar ao público brasileiro, no Rio de Janeiro, essa experiência memorável, fruto de um projeto idealizado pelos Ministérios da Defesa e das Relações Exteriores italianos, com o apoio local da Embaixada da Itália e de toda a rede diplomática", disse o embaixador da Itália no Brasil, Alessandro Cortese.

"Tenho certeza que o navio Vespucci, com sua majestade, graça e elegância atemporal, hipnotizará qualquer pessoa que venha a contemplá-lo. Essa iniciativa representa mais um testemunho da relevância do intercâmbio cultural, tecnológico e científico entre Itália e Brasil", acrescentou o diplomata.

O nome do veleiro é uma homenagem a Américo Vespúcio (1454-1512), navegador italiano que foi pioneiro na exploração europeia nas Américas.

Construído em 1930, o Amerigo Vespucci é a unidade mais longeva a serviço da Marinha Militar e atua como navio-escola desde 6 de junho de 1931.

A passagem da embarcação pelo Rio também será a ocasião para a inauguração de duas exposições fotográficas no dia 23 de outubro: uma no Edifício Touring, anexo ao Píer Mauá, sobre o "navio mais belo do mundo", e outra no Museu Naval, sobre a importância da preservação da vida marinha. Ambas são organizadas pelo Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro.

Também no dia 23, o Museu Naval recebe um encontro científico com pesquisadores italianos e brasileiros para discutir avanços nas áreas ambiental e de biologia marinha. (ANSA)