Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

População da Itália cai para menos de 59 milhões de pessoas

Relatório confirmou inverno demográfico no país europeu

ROMA, 18 dezembro 2023, 13:55

Redação ANSA

ANSACheck

Mães passeiam com seus filhos na orla de Nápoles, sul da Itália - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O Instituto Nacional de Estatística (Istat) da Itália confirmou nesta segunda-feira (18) que a população do país caiu para menos de 59 milhões de pessoas.

De acordo com o Istat, a nação europeia somava 58.997.201 habitantes em 31 de dezembro de 2022, queda de 0,1% (32.932 indivíduos) em um ano, apesar da crescente presença de estrangeiros.

Os números estão em linha com um relatório demográfico provisório divulgado em março passado, que apontava população de 58.850.717 pessoas.

O ano também bateu recorde negativo de nascimentos, com 393 mil, quase 7 mil a menos em relação a 2021 (-1,7%). Na comparação com 2008, ano em que o número de nascimentos alcançou o pico neste século, a queda foi de 183 mil (-31,8%).

Ainda segundo o Istat, dois terços dos municípios italianos perdem população, uma vez que as pessoas se concentram cada vez mais nas grandes cidades.

Em 2022, os filhos de pais estrangeiros representaram 13,5% dos nascimentos, e a população imigrante na Itália aumentou de 8,5% do total em 2021 para 8,7% no ano seguinte, totalizando 5.141.341 pessoas.

Previsões demográficas do Istat apontam que o país pode perder mais 1 milhão de habitantes até o fim da década e quase 15 milhões até 2080.

A primeira-ministra Giorgia Meloni já declarou que combater o inverno demográfico é "prioridade absoluta" do governo. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx