/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Papa Francisco visita igreja em Roma e pede orações a fiéis

Religioso também divulgou mensagem pelo 'Dia dos Avós'

VATICANO, 14 de maio de 2024, 14:23

Redação ANSA

ANSACheck

Papa visitou Basílica de San Giuseppe al Trionfale - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

O papa Francisco foi recebido por uma multidão de fiéis nesta terça-feira (14) ao visitar a Basílica de San Giuseppe al Trionfale, em Roma, e voltou a pedir orações para si.
    "Rezem por mim, por favor", declarou ele, que parecia em boa forma e falou com a imprensa antes de se acomodar na cadeira de rodas e entrar na igreja.

Na ocasião, um jornalista perguntou ao líder da Igreja Católica por que ele sempre pede orações. "Porque preciso das orações do povo", respondeu o argentino, que também abençoou a barriga de uma repórter que confidenciou sua gravidez.
    Mais cedo, Jorge Bergoglio divulgou a mensagem para o "Dia dos Avós e dos Idosos", celebrado no dia 28 de julho, e destacou que "muitas vezes a solidão é a amarga companheira da vida para nós, idosos e avós".
    "Muitas vezes, como bispo de Buenos Aires, visitei lares de idosos e percebi como raramente essas pessoas recebiam visitas: alguns não viam seus entes queridos há muitos meses", recorda.
    O religioso destacou que a solidão dos idosos tem muitas causas e, "em muitos países, especialmente nos mais pobres, os idosos encontram-se sozinhos porque os seus filhos são obrigados a emigrar".
    "Penso nas numerosas situações de conflito: quantos idosos ficam sozinhos porque os homens - jovens e adultos - são chamados a lutar e as mulheres, especialmente as mães com filhos pequenos, deixam o país para dar segurança aos seus filhos. Nas cidades e vilarejos devastados pela guerra, muitos idosos permanecem sozinhos, únicos sinais de vida em áreas onde o abandono e a negligência parecem reinar", acrescentou.
    O Pontífice falou também de países onde "existe uma falsa crença, profundamente enraizada em algumas culturais locais, que gera hostilidade para com os idosos, suspeitos de recorrer à feitiçaria para tirar a energia vital dos jovens".
    Por fim, pediu para que ninguém deixe de mostrar a "ternura aos avós e aos idosos das nossas famílias, visitemos aqueles que estão desanimados e já não esperam que um futuro diferente será possível".
    "A atitude egoísta que leva à rejeição e à solidão contrastam o coração aberto e o rosto feliz de quem tem a coragem de dizer: 'Não te abandonarei!' e seguir um caminho diferente", concluiu.
   
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use