Veneza e Bolzano estão entre destinos preferidos de turistas

Dados foram divulgados em relatório do Eurostat

Veneza foi uma das cidades mais visitadas em 2021 (foto: ANSA)
Veneza foi uma das cidades mais visitadas em 2021 (foto: ANSA)

(ANSA) - As cidades de Veneza e Bolzano, no norte da Itália, foram os destinos europeus onde os turistas passaram o maior número de noites em 2021, um total de 27,1 milhões e 23,8 milhões, respectivamente.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (27) pelo instituto de pesquisas europeu, Eurostat, no anuário das regiões da União Europeia.

A "Sereníssima" e o município da região do Trentino-Alto Ádige também se destacam na preferência dos visitantes internacionais, juntamente com Verona, aparecendo no top 20 do ranking.

Segundo o relatório, as cidades italianas de Verona e Rimini ainda estão entre os primeiros lugares da UE para o turismo doméstico.

O Eurostat alerta, no entanto, que os dados devem levar em conta que em 2021 o efeito da Covid-19 nas viagens ainda não tinha sido absorvido, ou seja, foram registrados 1,83 bilhões de noites passadas em todas as formas de alojamento turístico em toda a UE.

Embora tenha havido uma recuperação parcial, com um crescimento de 28,8% em relação a 2020, o valor anual de 2021 está mais de um terço (36,3%) abaixo do pico pré-pandemia.

Hoje, a Organização Mundial do Turismo (OMT) revelou também que as chegadas de turistas internacionais atingiram 84% dos níveis pré-pandemia no final de julho deste ano.

Entre janeiro e julho de 2023, 700 milhões de turistas viajaram internacionalmente, 43% a mais do que nos mesmos meses de 2022.

De acordo com o estudo, os números mostram que os sinais que o setor está enviando a nível global após o longo período de "sofrimento" devido às restrições implementadas pela pandemia de Covid-19 são excelentes, mostrando notável resiliência e uma recuperação sustentada, mesmo em relação aos desafios econômicos e geopolíticos.

Na Itália, a ministra do Turismo, Daniela Santanchè, explicou que o setor representa 13% do Produto Interno Bruto (PIB) e seu "valor, como motor cultural e acelerador econômico, é a base do trabalho que o governo e o ministério estão realizando para levar o setor a ser a principal indústria italiana e a força motriz do PIB".

Os dados foram divulgados na data em que a Organização das Nações Unidas (ONU) e o mundo inteiro celebram o "Dia Mundial do Turismo", que neste ano se concentra nos "investimentos verdes" e, em particular, na urgência de investimentos mais direcionados para alcançar os objetivos de desenvolvimento sustentável até 2030, em um roteiro para um mundo melhor.

As celebrações oficiais são realizadas em Riad, na Arábia Saudita, mas iniciativas estão planejadas em todo o mundo. O Conselho de Turismo das Nações Unidas, inclusive, convida todos a partilharem suas fotos festivas nas redes sociais com a hashtag #WTD2023 e #WorldTourismDay. (ANSA).