O melhor tiramisù do mundo é brasileiro

Patricia Guerra venceu Copa do Mundo disputada na Itália

Brasileira venceu copa do mundo de tiramisù na Itália (foto: ANSA)
Brasileira venceu copa do mundo de tiramisù na Itália (foto: ANSA)

(ANSA) - Por Luciana Ribeiro - A corregedora do estado de São Paulo Patricia Guerra prometeu e cumpriu: em sua "doce viagem" à Itália, ela utilizou toda a experiência conquistada nos últimos meses e o amor pela gastronomia para garantir o título de melhor tiramisù do mundo.

Com uma reprodução fidedigna da tradicional sobremesa italiana, feita com os seis ingredientes básicos - ovos, açúcar, queijo mascarpone, café, cacau e o tradicional biscoito savoiardi -, a brasileira faturou a 7ª edição da Copa do Mundo de Tiramisù (TWC), realizada em Treviso, no norte da Itália, entre 5 e 8 de outubro.

Essa é a primeira vez na história que um concorrente estrangeiro vence a competição. "É a melhor sensação do mundo. Essa doce viagem começou em 2022, com muito treino e dedicação. E essa vitória é algo que sempre desejei, sempre sonhei, mas nem nos sonhos imaginei que seria tão emocionante. É um dos melhores momentos da minha vida", declarou Guerra à ANSA após a vitória.

A corregedora, que começou a cursar gastronomia nos últimos meses, superou os italianos Stefano Storti, de Ferrara, e Elisabetta Zanette, de Treviso, e o uruguaio Cielo Fitipaldi, de Montevidéu.

"Eu treinei muito, treinei a receita, a apresentação, a estética, o sabor. Fiz questão de procurar todos os ingredientes que seriam utilizados no dia da prova, fiz uma visita técnica ao local da disputa. Estudei muito e me preparei bastante. Foram dias e noites de muito trabalho", relatou.

Para Guerra, "nenhuma receita no mundo prospera se não tiver amor, alegria, paciência e fé". "Eu tenho muito isso. Eu acreditei, contei com as pessoas que estavam ao meu lado e tive muita fé", concluiu.

Além da brasileira, a competição também premiou a melhor receita criativa do doce, que precisava levar mascarpone, ovos, café e cacau, além de outros três ingredientes escolhidos e custeados pelo participante.

Proveniente de Quarto d'Altino, na região do Vêneto, Mario De Santis, funcionário de uma empresa de prevenção de incêndios de 41 anos, garantiu a taça com a receita "Tiramisù Dalì", que leva canela, chocolate amargo e geleia de marmelo.

O italiano derrotou as versões feitas pelos competidores Vanessa Orso, de Vicenza, com manjericão, limão, chocolate com laranja e amêndoas; e Fabio Dall'Acqua, de Conegliano, com canela, pinhão e açúcar de confeiteiro.

Os ganhadores foram escolhidos entre 240 candidatos por um júri formado por chefs, professores e especialistas em gastronomia, além de vencedores da edição 2022.

"O tiramisù está se tornando cada vez mais um produto 'Made in Italy' no mundo e estamos orgulhosos de ter conosco participantes de todas as nações. Temos mais uma edição recorde, com muito entusiasmo dos concorrentes e grande participação do público. Também estou muito feliz que o título de campeão tenha sido atribuído pela primeira vez a um representante estrangeiro", afirmou Francesco Redi, fundador e organizador da Copa do Mundo Tiramisù, à imprensa italiana. (ANSA).