/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Acordo na UE quer reduzir emissões de CO2 de navios em até 80%

Meta audaciosa deve ser atingida em 2050

BRUXELAS, 23 março 2023, 13:10

Redação ANSA

ANSACheck

Navios terão que começar a cumprir metas em 2025 © ANSA/EPA

(ANSA) - A União Europeia divulgou nesta quinta-feira (23) que os navios com mais de cinco mil toneladas de peso bruto deverão reduzir a intensidade de emissões de gases poluentes em 2% a partir de 2025, aumentando para 6% em 2030 com a meta de atingir uma redução de 80% a partir de 2050.

Esse é o efeito de um acordo aprovado no Parlamento Europeu, no Conselho e na Comissão recentemente e que teve os detalhes técnicos divulgados agora.

Essas metas devem ser atingidas considerando toda a energia usada a bordo ou entre os portos do bloco. Já os que têm portos de chegada ou partida foram da UE, os números serão reduzidos em 50% em cada categoria - 1%, 3% e 40%, respectivamente.

Segundo a UE, o Regulamento de Combustíveis Navais também estabelece limites para a intensidade anual de gases de efeito estufa liberados pelas embarcações e as metas não focam apenas nas emissões de CO2, mas também de metano e de óxido nitroso durante todo o ciclo de vida dos combustíveis.

Esse acordo agora faz parte do pacote de medidas anunciadas para a redução das emissões no transporte marítimo que, desde o ano passado, vem sendo alvo de diversas regulamentações para adequação de metas ambientais.

Conforme a UE, o transporte por vias navegáveis gerou entre 3% e 4% de todas as emissões de CO2 em 2021. E, mesmo com a queda das atividades em 2020 por conta da pandemia de Covid-19, as emissões do setor voltaram a crescer por conta do aumento dos pedidos de matéria-prima.


   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use