/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

UE e Chile assinam acordo para desenvolvimento de hidrogênio verde

BUENOS AIRES, 14 junho 2023, 16:43

Redação ANSA

ANSACheck

Líder da Comissão Europeia visita Chile © ANSA/EPA

(ANSA) - A União Europeia e o Chile assinaram nesta quarta-feira (14) um novo acordo para financiar o desenvolvimento do hidrogênio verde no país sul-americano.

O anúncio foi feito à margem do encontro entre a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o seu homólogo chileno, Gabriel Boric, realizado em Santiago do Chile, no Palácio Moneda.

Trata-se do "Fundo Europa para o desenvolvimento de hidrogênio renovável", uma iniciativa conjunta do Banco Europeu de Investimento (BEI) e do Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW), que vai financiar projetos de produção e utilização de hidrogênio renovável.

O fundo combina uma doação de 16,5 milhões de euros da Facilidade de Investimento da União Europeia para a América Latina e o Caribe (UE- LACIF) e 200 milhões de euros em créditos do Banco Europeu para investimentos. A verba será administrada pela agência chilena de desenvolvimento CORFO e terá como foco o desenvolvimento de projetos específicos para a produção e aplicação de hidrogênio renovável no país.

"Estou feliz por ter lançado o fundo de hidrogênio renovável apoiado pelo Team Europe no Chile, que terá um orçamento inicial de 225 milhões de euros", disse Von der Leyen durante coletiva de imprensa.

Segundo a líder da UE, "é um grande avanço porque a demanda global por hidrogênio verde está crescendo exponencialmente".

"Só para dar um exemplo, a UE decidiu que até 2030 não só produzirá 10 milhões de toneladas nacionais de hidrogênio verde, mas também importará 10 milhões por ano. E precisamos de países amigos que o produzam", acrescentou ela.

A presidente da Comissão Europeia disse ainda que saúda "os primeiros passos do Chile para dar um marco claro e previsível para o setor renovável, que continua com problemas de liquidez".

"Espero que outras medidas sejam avaliadas para aliviar a situação dessas empresas no Chile. É importante manter os investimentos existentes e atrair novos e vamos trabalhar juntos nisso", afirmou Von der Leyen.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use