/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Inundações matam ao menos 2 mil pessoas na Líbia

Chanceler italiano anunciou ajuda para o país

BENGASI, 11 setembro 2023, 17:32

Redação ANSA

ANSACheck

Costa da Líbia foi inundada após passagem da tempestade Daniel - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O governo da Cirenaica, região declarada independente na costa da Líbia, informou nesta segunda-feira (11) que ao menos 2 mil pessoas morreram em decorrência da passagem da tempestade Daniel - agora com status de furacão - e há ainda milhares desaparecidas.

Para essa porção oriental da Líbia, o fenômeno é uma hecatombe sem precedentes, especialmente na cidade portuária de Derna, com mais de 100 mil habitantes e banhada pelo Mediterrâneo, que aparece em fotos e vídeos dramaticamente submersa pela água.

Em Derna, duas barragens colapsaram, liberando mais de 33 milhões de metros cúbicos de água, gerando enormes inundações.

A região anunciou dois dias de feriado para todos os setores, com exceção de serviços de segurança, sanitários e de emergência.

A área, ao leste da Líbia, contém os principais terminais petrolíferos do país.

O vice-premiê e ministro das Relações Internacionais da Itália, Antonio Tajani, disse no Twitter: "O governo italiano está acompanhando com atenção as consequências das enchentes.

Estamos em contato com as autoridades líbicas para avaliar o tipo de ajuda a enviar imediatamente. No momento não há italianos atingidos".
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use