Alckmin defende realização da COP30 em Belém

Declaração foi dada em meio a rumores de esvaziamento

Alckmin com o presidente Lula (foto: ANSA)
Alckmin com o presidente Lula (foto: ANSA)

(ANSA) - O vice-presidente Geraldo Alckmin defendeu nesta segunda-feira (25) a realização da 30ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP30), em meio a rumores sobre a possível transferência de parte do evento para São Paulo ou Rio de Janeiro.

"Eu entendo que, sim, temos ainda quase dois anos [até novembro de 2025. O trabalho já começou a ser feito, em Belém você estará na Amazônia Legal, então eu diria que tem tudo para ser uma COP bem-sucedida", declarou Alckmin durante um seminário sobre meio-ambiente realizado em São Paulo.

As declarações estão em linha com as afirmações feitas na semana passada pelo governador paraense, Helder Barbalho (MDB), que assegurou que seu governo está em condições de organizar o evento ambiental mais importante do mundo.

Barbalho participará nesta quarta (27) do encontro entre os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Emmanuel Macron, da França, em uma fábrica de chocolates considerada exemplo de bioeconomia nos arredores de Belém.

Alckmin também ressaltou que o Brasil "tem compromisso com a mudança climática" além de ser o "campeão" mundial na geração de energia limpa.

Para o vice-presidente, o país tem "inúmeras oportunidades de descarbonização e de insumos verdes" que deverão ser exploradas.
    (ANSA).