/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Retábulo de Piero della Francesca é recomposto após 5 séculos

Políptico de Santo Agostinho está em exibição em Milão

MILÃO, 19 março 2024, 11:52

Redação ANSA

ANSACheck

Sala montada com os painéis remanescentes do Políptico de Santo Agostinho - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Um retábulo assinado pelo pintor italiano Piero della Francesca (1415-1492) foi recomposto pela primeira vez desde seu desmembramento, ocorrido provavelmente no fim do século 15.

Trata-se do Políptico de Santo Agostinho, feito inicialmente para ocupar o altar maior de uma antiga igreja agostiniana em Sansepolcro, na região da Toscana.

A recomposição do retábulo foi feita pelo Museu Poldi Pezzoli, situado em Milão e que conseguiu reunir os oito painéis conhecidos (o painel central e grande parte da predela estão desaparecidos) para uma exposição sobre Piero della Francesca, artista que marcou a primeira fase do Renascimento italiano.

Dos oito painéis, um pertence ao Poldi Pezzoli, enquanto os outros são de propriedade da Frick Collection, de Nova York, com quatro, e da Galeria Nacional de Londres, do Museu Nacional de Washington e do Museu de Arte Antiga de Lisboa, com um cada.

O retábulo poderá ser visto no mesmo ambiente até o próximo dia 24 de junho. "É a reunião do século", disse a diretora do Museu Poldi Pezzoli, Alessandra Quarto, que se aproveitou do fechamento temporário da Frick Collection e conseguiu convencer as outras instituições a emprestar suas partes da obra. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use