Embaixador da UE prevê 'sinal político' para acordo com Mercosul

Segundo diplomata, cúpula com Celac em julho é ocasião ideal

Bandeira da UE na sede da Comissão Europeia, em Bruxelas (foto: ANSA)
Bandeira da UE na sede da Comissão Europeia, em Bruxelas (foto: ANSA)

(ANSA) - O embaixador da União Europeia na Argentina, Amador Sánchez Rico, disse acreditar na possibilidade de um "sinal político" para avançar de maneira definitiva na ratificação do acordo comercial com o Mercosul.

Segundo o diplomata, a ocasião para confirmar um progresso nas tratativas será a próxima cúpula entre a UE e a Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), em Bruxelas, nos próximos dias 17 e 18 de julho.

"Estamos na reta final das negociações, com grande vontade por parte da União Europeia de avançar e rematar o processo de negociação para começar a ratificação. Tem uma ocasião muito oportuna, que é a cúpula UE-Celac, e estamos acelerando para poder chegar em ótimas condições e dar um sinal político", disse Sánchez Rico à ANSA.

O embaixador ainda contou que a Argentina deve sediar negociações técnicas dentro de duas semanas e também em junho.

"Avançamos o suficiente no terreno técnico em tudo o que é relacionado à biodiversidade, sobretudo na luta contra o desmatamento", afirmou.

Após mais de 20 anos de negociações, UE e Mercosul concluíram o acordo em 2019, mas a ratificação no bloco europeu travou devido a questões ambientais, sobretudo o avanço do desmatamento na Amazônia durante o governo de Jair Bolsonaro.

Recentemente, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse esperar ter "boas notícias" sobre o tratado "ainda neste ano". (ANSA)