Itália estuda criar fundo soberano para apoiar produtos típicos

Proposta será levada ao Conselho dos Ministros

Formas de Parmigiano Reggiano, um dos queijos mais famosos da Itália (foto: ANSA)
Formas de Parmigiano Reggiano, um dos queijos mais famosos da Itália (foto: ANSA)

(ANSA) - O governo da Itália estuda criar um fundo soberano para investir em produtos típicos do país.

Em visita a Siracusa, na Sicília, o ministro das Empresas e do Made in Italy, Adolfo Urso, disse nesta sexta-feira (12) que apresentará um projeto de lei nesse sentido na próxima reunião do gabinete da premiê Giorgia Meloni.

"Enfrentaremos os entraves do nosso sistema produtivo, inclusive por meio da criação de um fundo soberano que invista nas cadeias do made in Italy, com normativas que nos permitam abordar a sustentabilidade das empresas", afirmou.

Urso, no entanto, não especificou quais áreas seriam englobadas por esse fundo soberano, instrumento utilizado pelos países para alocar reservas internacionais em setores considerados estratégicos para a economia nacional.

Um estudo divulgado na última quinta-feira (11) mostrou que o segmento alimentar, geralmente o mais identificado com o rótulo "made in Italy", responde por 31,8% do produto interno bruto (PIB) nacional. (ANSA)