/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Zona do euro entra em leve recessão técnica

Dados foram divulgados pelo Eurostat

BRUXELAS, 08 junho 2023, 16:00

Redação ANSA

ANSACheck

Dados foram divulgados por Eurostat - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - A economia da zona do euro entrou em recessão técnica nos primeiros três meses de 2023, após uma contração de 0,1% registrada durante dois trimestres consecutivos.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (8) pela agência europeia de estatísticas Eurostat, após revisões para baixo do crescimento no primeiro trimestre e no último trimestre de 2022.

No primeiro trimestre do ano, o PIB dos 20 países da zona do euro diminuiu 0,1% em relação ao trimestre anterior.

No conjunto da UE, porém, registrou-se um aumento de 0,1%. No último trimestre de 2022, o PIB tinha diminuído 0,1% na zona do euro e 0,2% na UE.

No entanto, em relação ao primeiro trimestre de 2022, o crescimento foi de 1% em ambas as áreas. Os maiores aumentos foram observados na Polônia (+3,8%) e em Luxemburgo (+2%). A Itália registrou crescimento de 0,6%, enquanto que na Alemanha houve queda de 0,3%.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use