Chefe da Ferrari diz que equipe precisa pressionar Red Bull

Vasseur deseja seguir com boa fase em Suzuka, no Japão

Triunfo de Sainz na Oceania renovou o otimismo do chefão da Ferrari para o resto da temporada de 2024 da Fórmula 1 (foto: ANSA)
Triunfo de Sainz na Oceania renovou o otimismo do chefão da Ferrari para o resto da temporada de 2024 da Fórmula 1 (foto: ANSA)

(ANSA) - Após a Ferrari ter quebrado a sequência de vitórias da Red Bull, o chefe de equipe da escuderia italiana, Frédéric Vasseur, analisou que Charles Leclerc e Carlos Sainz precisam manter a pressão em cima da rival austríaca no Grande Prêmio do Japão, em Suzuka.

O clima no time de Maranello está muito positivo, principalmente pela dobradinha conquistada em Melbourne, na Austrália. Com o objetivo de aproveitar essa maré no continente asiático, o francês analisou que os pilotos ferraristas precisam aproveitar os imprevistos da Red Bull.

"Podemos colocar a Red Bull sob pressão e, quando eles estão pressionados, podem cometer erros. Então, devemos continuar nesta direção e estarmos prontos", alertou Vasseur.

O triunfo de Sainz na Oceania renovou o otimismo do chefão da Ferrari para o resto da temporada de 2024 da Fórmula 1, tanto que Vasseur analisou que a escuderia está "ganhando confiança".

O chefão ferrarista ainda avaliou que a consistência nos compostos de pneus e o bom desenvolvimento do SF-24 foram alguns dos motivos da diferença de desempenho nas ruas de Melbourne em comparação com os dois primeiros Grandes Prêmios.

"Não estou focado no desempenho da Red Bull, mas no do nosso carro. Demos um passo para frente no geral, acredito que há mais consistência entre os dois compostos de pneus entre uma passagem e a próximo, além de o SF-24 parecer muito mais fácil de voar e de desenvolver", opinou. (ANSA).