Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Premiê italiana critica influenciadora Chiara Ferragni por multa

Meloni falou sobre a sanção recebida pela esposa do rapper Fedez

ROMA, 17 dezembro 2023, 13:02

Redação ANSA

ANSACheck

Ferragni foi multada em pouco mais de um milhão de euros por prática comercial desleal na promoção de um pandoro para beneficência - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - A primeira-ministra da Itália, Giorgia Meloni, criticou neste domingo (17) a influenciadora digital Chiara Ferragni, uma das personalidades mais famosas do país.

A esposa do rapper Fedez foi multada em pouco mais de um milhão de euros por prática comercial desleal na promoção de um pandoro para beneficência. A sanção foi aplicada pela Autoridade de Tutela das Comunicações e do Mercado, órgão antitruste italiano.

A peça publicitária fazia acreditar que os recursos arrecadados com a venda do bolo natalino seriam repassados ao Hospital Regina Margherita, em Turim. No entanto, as autoridades apuraram que, na verdade, a doação já tinha sido feita pela Balocco, fabricante do pandoro, meses antes da campanha.

Estima-se que as empresas da influenciadora tenham arrecadado pouco mais de um milhão de euros com a iniciativa.

"Os influenciadores não são aqueles que ganham muito dinheiro vestindo roupas e bolsas ou promovendo panetones caros fazendo as pessoas acreditarem que a caridade será feita, mas cujo preço servirá apenas para pagar cachês milionários", atacou a chefe de governo, sem mencionar Ferragni diretamente.

"O verdadeiro exemplo a ser seguido é o de quem inventa, projeta e produz essas excelências, pois somos os melhores nisso e sabemos como fazê-los. Precisamos explicar aos jovens que criar esses produtos é mais extraordinário do que simplesmente mostrá-los", acrescentou Meloni.

Nas redes sociais, o marido de Ferragni, por sua vez, criticou a premiê italiana e listou todas as campanhas de caridade que ele e Ferragni realizaram.

"Meloni decidiu subir ao palco para falar das prioridades do país. Ela falou do desemprego ou da pressão fiscal? Não, ela decidiu falar para desconfiar de quem trabalha na web. Essa é a prioridade da nossa primeira-ministra", escreveu Fedez.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx