'Preferia cocaína a mim', diz cantora sobre ex-tenista Borg

Loredana Bertè foi casada com ex-atleta entre 1989 e 1993

Bertè e Borg tiveram um matrimônio muito conturbado no início dos anos 1990 (foto: ANSA)
Bertè e Borg tiveram um matrimônio muito conturbado no início dos anos 1990 (foto: ANSA)

(ANSA) - A cantora italiana Loredana Bertè revelou que o ex-tenista sueco Bjorn Borg, ex-número 1 do mundo e pentacampeão de Wimbledon, preferia a cocaína do que ela durante seu casamento.

A artista e o ex-atleta escandinavo ficaram juntos entre 1989 e 1993, quando Borg já havia encerrado sua carreira. Ele deixou as quadras precocemente em 1983, quando tinha 26 anos.

"Ele preferia a cocaína do que a mim e isso não podia aceitar", revelou Bertè em uma entrevista à emissora Rai 2.

Apesar do vício em drogas do sueco, que era apelidado de "Iceborg" pela sua frieza dentro de quadra, Bertè afirmou que o relacionamento acabou em virtude das exigências sexuais do ex-parceiro.

"Estávamos na Flórida, quando voltei para o hotel o vi pegar o telefone e ligar para o serviço de quarto. Ele pediu duas prostitutas e elas chegaram todas vestidas de couro, com chicotes. Ele me disse que deveríamos avançar para outro nível. Então, eu perguntei: 'Fazer sexo com isso?'. Eu o agarrei, bati nele até ficar preto e azul e fui embora", comentou a italiana.

O matrimônio entre Bertè e Borg foi muito conturbado, tanto que o sueco foi condenado a pagar uma pensão US$ 20 mil no início dos anos 1990. Além disso, a italiana acusou o ex-tenista de destruir sua carreira. (ANSA).