/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Bolsonaro: EUA explicam como funciona visto oficial

Ex-presidente teria entrado no país com passaporte diplomático

SÃO PAULO, 09 janeiro 2023, 18:54

Redação ANSA

ANSACheck

Bolsonaro está na Flórida desde o fim do ano passado © ANSA/EPA

(ANSA) - O porta-voz do Departamento de Estado norte-americano, Ned Price, foi questionado nesta segunda-feira (9) sobre o status do visto usado pelo ex-presidente do Brasil Jair Bolsonaro, que teria entrado no país para suas férias com o passaporte diplomático.

Price não comentou a questão individual do político por ser algo confidencial, mas explicou como funciona a regra para alguém que entre no país com visto oficial, mas deixe o cargo durante a estadia.

"Se alguém entra nos EUA com um visto diplomático, mas se o portador deste visto não está mais realizando missões oficiais representando seu governo, ele deve deixar os EUA ou pedir a mudança do status de migrante em até 30 dias. Esse pedido deve ser feito ao Departamento de Segurança Nacional", afirmou aos jornalistas.

O representante ainda ressaltou que essa é uma responsabilidade do visitante e que pode haver "remoção" em caso de não cumprimento.

Bolsonaro está na Flórida desde o dia 30 de dezembro, quando ainda era presidente do país, mas perdeu o passaporte diplomático no dia 1º de janeiro, quando Luiz Inácio Lula da Silva assumiu o poder. Por isso, precisaria pedir a mudança para o status de turista - visto B2.

Só que há outra questão, os turistas precisam comprovar a vacinação contra a Covid-19 para entrar nos EUA - algo que não é requisitado para diplomatas ou chefes de Estado. Publicamente, Bolsonaro sempre negou que se vacinou contra a doença.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use