/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Putin lamenta perda 'irreparável' de seu amigo Berlusconi

Presidente russo era próximo do ex-premiê italiano

MOSCOU, 12 junho 2023, 09:45

Redação ANSA

ANSACheck

Silvio Berlusconi e Vladimir Putin durante encontro em 2003 © ANSA/EPA

(ANSA) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, lamentou a morte do ex-premiê da Itália Silvio Berlusconi, seu amigo de longa data.

Em uma mensagem de condolências, o líder russo diz que o falecimento do ex-primeiro-ministro é uma "perda irreparável".

"Sempre admirei sinceramente sua sabedoria, sua capacidade de tomar decisões equilibradas e de longo prazo até nas situações mais difíceis", escreveu Putin, que conheceu Berlusconi no G8 de Gênova, em 2001.

Desde então, os dois construíram uma relação de amizade, com recorrentes elogios mútuos e trocas de presentes luxuosos - o último deles foi uma caixa com 20 vodcas enviada pelo presidente ao ex-premiê.

"Silvio Berlusconi deu uma contribuição inestimável para o desenvolvimento da parceria russo-italiana", acrescentou Putin. "Para mim, Silvio foi uma pessoa querida e um verdadeiro amigo", disse.

Berlusconi sempre hesitou em criticar a Rússia abertamente por conta da invasão à Ucrânia, apesar do alinhamento do governo de Giorgia Meloni a Kiev.

No fim do ano passado, chegou a dizer que Putin havia sido "empurrado" para o conflito pela própria população russa e por seus ministros, gerando críticas do governo ucraniano. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use