/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Em última carta, Berlusconi reclama de 'procuradores jacobinos'

Ex-premiê também acusou magistratura de 'ódio ideológico'

BOLONHA, 13 junho 2023, 10:26

Redação ANSA

ANSACheck

Jornais italianos homenageiam Silvio Berlusconi - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O ex-primeiro-ministro da Itália Silvio Berlusconi, morto na segunda-feira (12) aos 86 anos de idade, reclamou em sua última carta de um suposto "ódio ideológico" da magistratura.

Envolvido em diversos processos judiciais ao longo de sua trajetória, o líder conservador foi condenado em 2013 a um ano de serviços sociais por fraude fiscal, sentença que o deixou inelegível até 2018, mas também acabou absolvido em julgamentos por prostituição de menores e corrupção de testemunhas.

"Nos últimos 20 anos da história italiana, assistimos a muitos casos judiciais carregados de ódio ideológico e a uma forma de luta política que utilizou as procuradorias jacobinas da magistratura para deslegitimar adversários políticos", disse Berlusconi em uma carta mandada em 3 de junho a Giovanni Paolo Bernini, ex-parlamentar de seu partido, o Força Itália (FI).

A correspondência foi enviada por ocasião do lançamento de um livro no qual Bernini relata sua absolvição em um processo na Itália. "Soube da família [de Berlusconi] que foi a última carta escrita e enviada por ele e a considero um testamento político importante sobre a Justiça", contou o ex-parlamentar.

Na carta, Berlusconi ainda afirmou que os destinos de muitos governos locais e nacionais foram "abatidos com a arma judiciária para distrair a atenção das reais necessidades dos cidadãos". (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use