Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Chanceler italiano pede entrada da Bulgária no Espaço Schengen

Homólogos se reunem nesta quinta-feira na Puglia

BRINDISI, 27 julho 2023, 12:06

Redação ANSA

ANSACheck

Antonio Tajani disse acreditar em reforço de fronteiras UE com a Bulgária - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O ministro das Relações Exteriores e vice-premiê da Itália, Antonio Tajani, disse que é favorável à entrada da Bulgária no Espaço Schengen "para tornar as fronteiras externas da União Europeia mais seguras".

"Acreditamos que, com seus esforços, será possível trabalhar para isso. A Bulgária seria a fronteira externa da UE e seria possível identificar melhor os traficantes de pessoas, armas e drogas. Apenas se nos unirmos será possível vencer a batalha para proteger os direitos humanos", disse Tajani à ANSA.

As declarações foram dadas durante uma entrevista ao lado da homóloga búlgara, Marija Ivanova Gabriel, após uma reunião entre os chanceleres da Itália, Bulgária, Macedônia do Norte e Albânia em Brindisi, na Puglia.

"Somos favoráveis desde sempre, é justo que haja esse engajamento em questões importantes a respeito da nossa segurança e da questão migratória. Espero que a participação da Bulgária seja ainda mais forte e ativa ao entrar nesse acordo fundamental", declarou o vice-premiê.

A ministra búlgara agradeceu pelo apoio: "A Itália é uma grande parceira e importante aliada na Otan [Organização do Tratado do Atlântico Norte]".

A Bulgária é um dos quatro integrantes da UE que ainda não fazem parte do Espaço Schengen, assim como Chipre, Irlanda e Romênia.

Ao assinar o acordo, o que deve acontecer ainda em 2023, o país fará parte do grupo de nações europeias que eliminam gradualmente o controle de fronteiras entre si, reforçando apenas as fronteiras externas.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx