/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Partido de Meloni celebra vitória de Milei em prévias argentinas

Candidato de extrema direita chegará favorito às eleições

ROMA, 14 agosto 2023, 10:10

Redação ANSA

ANSACheck

Javier Milei celebra vitória em primárias na Argentina © ANSA/EPA

(ANSA) - O partido Irmãos da Itália (FdI), liderado pela premiê Giorgia Meloni, comemorou nesta segunda-feira (14) a vitória do candidato de extrema direita Javier Milei nas primárias para as eleições presidenciais da Argentina.

Comparado a Bolsonaro por causa de sua postura antissistema e de seu discurso extremista, Milei obteve 30% dos votos nas prévias e entrará nas eleições de outubro como favorito contra a direita tradicional e o peronismo.

"Sinais encorajadores da América do Sul. Nas primárias para as próximas eleições presidenciais argentinas, grande resultado da chapa liberal-conservadora de Javier Milei e Victoria Villarruel [candidata a vice]", diz uma nota assinada pelo chefe da delegação do FdI no Parlamento Europeu, Carlo Fidanza.

Ele também celebrou a segunda colocação da coalizão conservadora Juntos Pela Mudança (28,3%), que será representada pela ex-ministra da Segurança Patricia Bullrich, que derrotou o moderado Horacio Rodríguez Larreta na disputa interna na aliança.

"Duríssimo revés para a esquerda populista no governo, que, mesmo tendo colocado o rosto tranquilizante do ministro da Economia [Sergio] Massa, paga pelos péssimos resultados de uma política demagógica e ineficaz", acrescenta Fidanza.

Segundo ele, se as eleições de outubro confirmarem os resultados das primárias, "será uma derrota decisiva para a esquerda no poder, que é estreitamente ligada ao Foro de São Paulo e a Cuba, Venezuela e China", concluiu. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use