/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Esposa e sogra de único deputado negro na Itália são detidas

Soumahoro é uma das vozes em defesa de trabalhadores agrícolas

ROMA, 30 outubro 2023, 11:41

Redação ANSA

ANSACheck

Esposa e sogra de Soumahoro estão em prisão domiciliar - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - A esposa e a sogra do deputado Aboubakar Soumahoro, único negro na nova legislatura na Itália, foram colocadas em prisão domiciliar nesta segunda-feira (30) por suspeita de irregularidades na gestão de cooperativas que lidam com acolhimento de migrantes e menores não acompanhados na província de Latina.

A medida foi cumprida pela Guarda de Finanças e executa uma ordem de detenção emitida pelo juiz de instrução de Latina, no sul do país.

A esposa Liliane Murekatete e sua mãe, Marie Therede Mukamatsindo, estão entre as seis pessoas investigadas por crimes fiscais em relação às cooperativas Karibu e Consorzio Aid, incluindo fraude no fornecimento público, falência fraudulenta de ativos e lavagem de dinheiro.

Segundo o inquérito, as empresas receberam enormes fundos públicos de vários organismos, incluindo prefeitura e governo, destinados a projetos específicos ou planos de assistência relativos a requerentes de asilo e menores não acompanhados, mas prestou serviço inadequado e, em muitas vezes, diferente do acordado.

O Ministério Público de Latina contesta também o número excessivo de pessoas acolhidas, acomodações precárias com mobiliário inadequado, más condições de higiene e ausência de um sistema de aquecimento, além de problemas no fornecimento de água quente, na conservação de carne e na má qualidade dos alimentos.

O caso já havia deixado Soumahoro em uma situação complicada no ano passado, com sua exclusão da coligação Aliança Verdes e Esquerda, legenda no qual se elegeu pela região de Emilia-Romagna e tornou-se o único deputado negro da Itália.

Nascido na Costa do Marfim, o deputado de 43 anos vive no país europeu desde 1999 e é uma das vozes mais ativas em defesa de trabalhadores agrícolas, sobretudo imigrantes. Após sua eleição, compareceu à primeira sessão parlamentar com galochas sujas de lama para simbolizar a luta dos trabalhadores do campo.

"Tomo nota da medida aplicada à minha esposa Liliane, não tenho mais nada a acrescentar ou comentar, exceto que continuo confiando na justiça", declarou Soumahoro após a decisão da justiça, pedindo que todos "respeitem a privacidade" de seu filho.

Recentemente, Soumahoro foi criticado por defender Murekatete depois que foram divulgadas fotos de sua esposa vestindo roupas e acessórios de grife, dizendo que ela tinha "o direito à moda".

No entanto, o deputado disse posteriormente que tinha sido "mal interpretado" por pessoas que zombavam dele por causa dessa observação, argumentando que "todos deveriam ter o direito de se vestir como acharem adequado".
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use