Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Perfil: Anarcocapitalista Milei promete esperança na Argentina

Candidato antissistema representa voto de protesto

BUENOS AIRES, 17 novembro 2023, 15:47

Redação ANSA

ANSACheck

Javier Milei em pronunciamento após 1º turno - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

O grande público o conheceu inicialmente como um polemista televisivo veemente e perspicaz que garantia audiências altíssimas com seus ferrenhos ataques à "casta política corrupta" e seus discursos antissistema.

Conceitos que rapidamente ganharam popularidade e infundiram esperança em muitos argentinos, tornando o salto da televisão para a política no final quase inevitável.

O candidato ultraliberal à presidência da Argentina, o líder de 53 anos da La Libertad Avanza, Javier Milei, escalou os degraus da política em poucos anos, cavalgando o descontentamento e a raiva pela grave crise econômica do país.

Ele se define como um economista anarco-capitalista que se baseia nas teorias mais radicais do laissez-faire dos primeiros anos do século 20.

Um radicalismo libertário que ao longo do tempo o levou a apoiar, entre outras coisas, a compra e venda de órgãos e a criação de um mercado de adoções, bem como a liberalização da venda de armas e a destruição do Banco Central.

Milei se recusa a se identificar ideologicamente com a extrema-direita. No entanto, para sua aventura política, escolheu como vice uma advogada conhecida por defender muitos dos militares condenados por crimes durante a ditadura, Victoria Villaruel.

O líder de La Libertad Avanza também aderiu à Carta de Madrid, um documento promovido pelo partido de extrema-direita espanhol Vox, que visa conter a expansão do comunismo na região ibero-americana.

E se ele conquistar a presidência, Milei anunciou que não manterá relações com países da "área comunista e socialista", incluindo o principal parceiro comercial da Argentina, o Brasil liderado por Luiz Inácio Lula da Silva.

Obrigado a costurar uma aliança estratégica com a centro-direita do ex-presidente Mauricio Macri em vista do segundo turno, o candidato ultraliberal, no entanto, moderou muitas de suas propostas mais controversas nas últimas semanas, abandonando até mesmo a imagem icônica dos primeiros comícios em que ele sempre aparecia empunhando uma motosserra.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx