/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Colômbia expulsa diplomatas argentinos após insultos de Milei

Mandatário chamou Gustavo Petro de 'assassino terrorista'

BUENOS AIRES, 28 março 2024, 09:56

Redação ANSA

ANSACheck

O Ministério das Relações Exteriores da Colômbia repudiou os comentários feitos pelo chefe de Estado argentino © ANSA/EPA

(ANSA) - O governo colombiano expulsou diplomatas da embaixada da Argentina em Bogotá como resposta ao presidente Javier Milei, que chamou seu homólogo, Gustavo Petro, de "assassino terrorista".

Em um comunicado divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores da Colômbia, a pasta repudiou os comentários feitos pelo chefe de Estado argentino.

"A Chancelaria repudia as declarações de Milei, presidente da Argentina, em uma entrevista ao canal CNN na qual se expressou de forma degradante. Não é a primeira vez que Milei ofende o presidente colombiano, afetando as históricas relações de fraternidade entre Colômbia e Argentina", informou a nota.

O Ministério colombiano acrescentou que as frases ditas por Milei "deterioraram a confiança" de Bogotá e "ofenderam a dignidade" de Petro. A pasta, contudo, não informou quais funcionários foram removidos da embaixada.

O comentário que incomodou a Colômbia foi feito por Milei em uma entrevista de quase uma hora à CNN espanhola, durante o programa "Oppenheimer Presenta". Na ocasião, o argentino afirmou que "não se pode esperar muito de alguém que foi um assassino terrorista".

Em janeiro, o argentino definiu o mandatário colombiano como um "comunista assassino", além de afirmar que, por causa dele, Bogotá estava destruída.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use