/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Coreia do Norte ameaça usar armas nucleares

Pyongyang se irritou com presença de submarino americano

SEUL, 20 julho 2023, 12:10

Redação ANSA

ANSACheck

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un (ao centro), acompanha parada militar em Pyongyang © ANSA/EPA

(ANSA) - O regime da Coreia do Norte afirmou nesta quinta-feira (20) que a chegada de um submarino nuclear dos Estados Unidos à Coreia do Sul pode autorizar o país a usar armas atômicas.

A embarcação está no porto de Busan desde terça-feira (18) e é o primeiro submarino americano com armas nucleares a visitar a Península Coreana desde 1981.

"Gostaria de lembrar aos militares dos EUA que a visibilidade cada vez maior do deslocamento de submarinos nucleares e outros ativos estratégicos pode cair nas condições para uso de armas nucleares especificadas na lei da República Popular Democrática da Coreia sobre a política de uso da força nuclear", diz um comunicado do ministro da Defesa de Pyongyang, Kang Sun-nam.

"As forças hostis fizeram a ameaça mais direta à RPDC ao trazer um submarino nuclear estratégico para o porto de Busan, o que significa que armas nucleares foram deslocadas para a Península Coreana pela primeira vez após 40 anos", acrescentou Kang.

Segundo o ministro, as Forças Armadas dos EUA entraram em "águas extremamente perigosas". Coreia do Sul e Estados Unidos intensificaram recentemente sua cooperação no setor de defesa, em meio aos recorrentes testes de mísseis balísticos por parte do regime de Kim Jong-un.

As ameaças do Norte chegam em meio ao caso do soldado americano Travis King, que estaria sob custódia de Pyongyang após ter tentado cruzar a fronteira entre as Coreias durante uma visita turística à zona desmilitarizada que separa os dois países.

De acordo com os EUA, a Coreia do Norte não responde às tentativas de negociar a libertação do militar. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use