/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Corpos encontrados em Pompeia indicam terremoto após erupção

Restos mortais estavam soterrados pelas paredes de uma casa

ROMA, 16 maio 2023, 18:58

Redação ANSA

ANSACheck

Esqueleto encontrado no Sítio Arqueológico de Pompeia, sul da Itália - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Arqueólogos descobriram em Pompeia, no sul da Itália, os restos mortais de duas pessoas que podem ter sido vítimas de um terremoto associado à devastadora erupção no vulcão Vesúvio que destruiu a antiga cidade romana no ano 79.

Os esqueletos foram encontrados durante escavações na Casa dos Amantes Castos, abaixo dos escombros de paredes derrubadas pelo abalo sísmico.

"As técnicas modernas de escavação nos ajudam a compreender cada vez melhor o inferno que destruiu inteiramente a cidade de Pompeia em dois dias, matando muito de seus habitantes", disse o diretor do sítio arqueológico, Gabriel Zuchtriegel.

Segundo nota do Ministério da Cultura, os dois corpos estavam deitados de lado, em um ambiente de serviço provavelmente desativado devido a obras em curso na casa e no qual as pessoas haviam se refugiado em busca de proteção contra a erupção.

Os dados das primeiras análises indicam que os dois indivíduos - ambos homens e na faixa dos 55 anos - provavelmente morreram em função de múltiplos traumatismos provocados pelo desabamento de parte da residência.

Segundo os arqueólogos, parte da parede sul caiu, atingindo um dos homens, cujo braço levantado indica que ele ainda teve tempo de tentar se proteger da queda. Já a parede oeste demonstra a força dramática de terremotos ligados a erupções: sua parte superior inteira se separou e caiu no chão, sepultando o outro indivíduo.

"A descoberta dos restos de dois habitantes de Pompeia demonstra o quanto ainda temos a descobrir sobre a terrível erupção de 79 d.C. Pompeia é um imenso laboratório arqueológico que, nos últimos anos, recuperou seu vigor, maravilhando o mundo com suas contínuas descobertas", disse o ministro da Cultura da Itália, Gennaro Sangiuliano.

Os arqueólogos também encontraram elementos de pasta de vidro e seis moedas de prata e bronze, além de uma ânfora vertical apoiada na parede do canto, perto de um dos corpos, e uma coleção de vasos, tigelas e jarros empilhados contra a parede do fundo. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use